©2017 by Bicicletada. Proudly created with Wix.com

Em 42 quilômetros dá pra fazer muita coisa. Até um texto.

June 22, 2017

Tudo começou em Vancouver. Passei a correr para aproveitar cada caloria que o trash-food tinha a me oferecer. Comer é um vício e quem já almoçou ou jantou comigo sabe que repetir o prato é algo fácil. Difícil é comer salada!

 

Acho que essa fome sem fim é um genótipo herdado do meu pai e um fenótipo vindo da minha mãe, que aprendeu a cozinhar com minha vó, que aprendeu a cozinhar com algum Santo ou Deus responsável pelos banquetes em um plano superior, logo a cima de alguma montanha de Minas.

 

A verdade é que de tanto correr pra comer, acabei apostando na corrida para controlar a balança. Bom, estou fazendo você se arrastar até aqui só para contar que no último domingo, eu corri a minha primeira maratona. E meu amigx, 42Km é coisa pra caramba.

 

Tudo começa com você conhecendo um monte de estranhos e isso fica mais estranho ainda, porque durante toda a prova você vai lembrar de todo mundo que passou na sua vida, de todos aqueles que estão na sua vida e de mais um monte de gente que você ainda nem conhece, mas já estão lá, esperando por você. Provavelmente entre os quilômetros 34 e 36.

 

Para quem gosta de músicas, com certeza você ouve todas as músicas que curte e curtiu nos últimos 5 ou 6 anos. Acredite, em mais de 4 horas dá pra ouvir muita playlist do Spotify.

 

Dá pra você cansar, descansar e cansar muito mais. Dá pra pensar em tudo o que você fez pra chegar até ali, equacionar todos os problemas do mundo, perdoar alguns, deixar para trás tantos outros, duvidar de você, acreditar em você.

 

Você fala menos, ouve mais e acaba descobrindo que assim é bem mais fácil se emocionar. Você corre, fica no pace, sai do pace, foda-se o pace! Quero peace! Deixa eu só correr!

 

Me deixa desafiar meu limite. Tô cansado, mas vou passar aquele de boné cinza. Passei. Agora a menina de azul. Foi. Agora o coroa descalço. Caralho! Olha o coroa! Des-pa-ci-to. Ops... Descalço.

 

Acho que já to viajando! Bebe mais Gatorade de tangerilimão. Do Km 25 pra lá você já não sente muito gosto, acho que é porque você deixa muito gosto amargo para trás. Aliás, você deixa muita coisa para trás e começa a pensar apenas no próximo passo. E a próxima passada é sempre pra frente.

 

Uma maratona é a celebração máxima do esporte! É doação e dedicação por você e por todo mundo que está ali do seu lado.

 

É a certeza de que o que passou é importante para te empurrar para o que está por vir. Então encara e vai. Porque quando você acaba, tem a certeza que pode desafiar tudo. E o melhor, pode vencer!

 

E pensar que tudo começou lá em Vancouver, bem longe! E longe é uma palavra que combina muito com maratona.

 

 

Please reload

x

x

x

x

x

x

x

x